3:48 am - segunda-feira setembro 9, 2013

‘Quero fazer dois gols e sair de campo como campeão’

Everton Ribeiro esbanja confiança. O meia do Coritiba sabe das dificuldades que tem e da vantagem do Palmeiras na final da Copa do Brasil, mas se apega no apoio da torcida e na boa campanha de seu time no estádio Couto Pereira para dizer de boca cheia. “Quero fazer dois gols e ser campeão.”

Como está o time para esta final após a derrota no primeiro jogo? Ansioso?

Estamos tranquilos. Sabemos que será difícil, mas estamos confiantes. Sempre fomos bem em casa e sabemos que podemos devolver o resultado.

O que vocês não podem fazer para não repetir os erros no jogo de ida?

Temos de caprichar mais na finalização e não cometer tantas faltas perto da área, que é a única arma deles.

A bola área é mesmo a única arma do Palmeiras?

É a principal, né. Eles também são fortes no contra-ataque e temos de evitar essas duas coisas pra não tomar gol.

Acha que se levar um gol acaba a chance de título?

Aí vai ficar bem difícil, mas nada é impossível. Já ganhamos em casa nessa competição duas vezes por 4 a 1 (Vitória e Paysandu) e podemos ganhar de novo. A história do futebol nos mostra grandes viradas.

Treinaram bastante finalizações nesses dias?

Temos pecado nesse quesito sempre fora de casa, mas sempre estamos treinando. Não podemos perder tanto gol contra um time grande, da Série A.

Jogar em casa é a grande arma do Coritiba?

Os resultados mostram isso. Conhecemos cada pedacinho do campo e contamos com a torcida que é um show à parte.

Você já jogou pelo São Caetano e Corinthians. Já tinha enfrentado o Palmeiras antes?

Enfrentei uma vez pelo São Caetano, em 2010. Era o Campeonato Paulista e ganhamos por 4 a 1, no Palestra Itália. Se repetir o resultado está ótimo.

Você começou no Corinthians, mas saiu após o rebaixamento. Ficou alguma mágoa?

Não tem mágoa. Eles me deram a chance de ser profissional e ficaram muitos amigos lá. Foi muito importante para eu aparecer para o futebol.

Ano passado vocês perderam a final da Copa do Brasil para o Vasco. O que mudou para agora?

A base é a mesma, com alguns jogadores que chegaram. Procuramos aprender com os erros, mas sabemos que ganhar ou perder faz parte do jogo. Esse ano estamos mais fortes.

Como o Coritiba deve se portar no jogo? Com calma ou buscando o gol o tempo todo?

Temos de ir com cuidado, não adianta partir para frente sem organização, pois sabemos que podemos levar um gol a qualquer momento e piorar tudo.

Já são 4 gols na Copa do Brasil e 10 no ano. É muito para um meia?

Estou fazendo bastante gol mesmo e tomara que eu consiga fazer dois para dar tranquilidade ao time e ser campeão.

Como o Palmeiras vai jogar?

Acho que eles vão vir fechados, jogando com o regulamento.

fonte: Estadão

 

 

Arquivado em: Esporte, Vitrine

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*