2:37 am - segunda-feira setembro 9, 2013

Matéria especial: Por que o espirito Natalino virou comercio?

 

Matéria especial sobre o Natal.

O natal estar chegando. Para você, isso é motivo de alegria ou de preocupação? Milhões de pessoas se perguntam: para quem vou dar presentes? O que vou comprar? Tenho dinheiro para isso? Quantos tempos vão levar para pagar as dividas?

Apesar desta preocupação, o Natal continua em alta. Ele até chegou a países ateus. No Japão, a maioria das famílias comemora o natal não por causa de seu significado religioso, mas apenas como uma data festiva. Na china, ‘o rosto corado e alegre do papai Noel aparece em todas as vitrines nas cidades grandes’, diz o Jornal The Wall Street, acrescentando: ‘‘A febre do Natal está contagiando a crescente classe média urbana da China, servindo como desculpa para fazer compras, comer e festejar. ’’

Em muitas partes do mundo, o Natal tem dado um grande impulso á economia local. Isso aconteceu principalmente na china, que hoje é ‘‘uma grande potência na exportação de árvores de plásticos, fitas decorativas, luzes cintilantes e outros itens da parafernália natalina’’, diz o Jornal.

Países de maioria mulçumana também promovem festividades parecidas as do Natal, embora não sejam realizadas necessariamente no dia 25 de dezembro. Em encaram na Turquia, e em Beirute, no Libamos, é comum ver vitrines decorativas com árvores de Natal e caixas embrulhadas com papel de presente. Na Indonésia, hotéis e Shoppings centers patrocinam eventos especiais, e as crianças podem tirar fotos ou comer com o Papai Noel.

No ocidente, o Natal praticamente perdeu a conotação religiosa e é apenas uma data comercial assim como no Brasil que também as pessoas festejam com muitas bebidas e festas.

As lojas no Brasil em época de Natal fazem muitas propagandas. ‘‘Descaradamente as propagandas são direcionadas as crianças inocentes que acreditam em Papai Noel’’.

É verdade que algumas pessoas ainda assistem a cerimonias natalinas, que se tornaram os novos templos. Por isso reflita sobre isso; Por que essas mudanças natalinas? Será que elas têm a ver com a origem do Natal? Isso afetará o mundo algum dia? Reflita.

Colaboração: Jornal The Wall Street EUA e Revista Despertai

Redator: Júlio César/ Bastidores da Noticia

(86) 8879-4021

 

 

Arquivado em: Entretenimento, Vitrine

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*