1:49 pm - sábado outubro 19, 2013

Imagens fortes – Pai é flagrado por câmeras da polícia quando tentava praticar estupro contra a filha – vídeo

 

Da Redação

Caso chocou o país
Caso chocou o país

Mais um caso absurdo de violência sexual dentro da própria família. Dessa vez, o caso aconteceu em Lima no Peru. Desconfiada, uma mãe instalou uma câmera com a ajuda da polícia para flagrar o ex-marido bandido tentando estuprar a própria filha, uma menina de 12 anos. A coleta de imagens exigiu sangue frio da polícia e da própria mãe da criança que estava do outro lado da porta esperando a quase consumação do ato para poder configurar o flagrante.

Na imagem, a garota é forçada pelo pai a beijá-lo. Sem sucesso, ele chega a oferecer dinheiro para a filha. Em seguida, ele tira a roupa e parte para cima da menina. Assustada, ela começa a gritar. Do outro lado da porta, a polícia já aguardava para prender o acusado em flagrante.
A mãe da vítima disse à polícia , o homem havia abandonado a menina antes dela nascer e um mês depois apareceu. Agora com as provas em mãos, ela espera vê-lo atrás das grades por muito tempo.

Depois do ocorrido, tanto a criança como a irmã dela estão assustadas. A Justiça poderá pedir a castração do suspeito.
Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=KfP9yq43esM&feature=player_embedded
N da R -  NdaR: ao noticiarmos temas polêmico alertamos no enunciado da reportagem seu teor. Seja ele de caráter violento ou sexual. Isso para atender especialmente a exigência da editoria de Jornalismo de Conexão e também, em igualdade de respeito, aos nossos seguidores e internautas. A análise de episódio como este pode ter várias interpretações.

Uma delas é a de exploração da miséria humana. Mas o fato é que há na reportagem elementos importantes e que devem ser analisados e que vão além de náuseas que imagens assim eventualmente provoquem. A coragem da mãe, a astúcia policial e o resultado prisão. Por tudo isso este caso mereceu e merecerá sempre destaque e espaço em Conexão. Não queremos apenas apoio. Nos basta o reconhecimento de que o conteúdo jornalístico é fiel às tradições do melhor jornalismo que entendemos e desejamos: que denuncie, revela, seja critico e opinativo sem a desfaçatez da falsa “imparcialidade” ou da “assepsia” social. A miséria humana é notícia, embora incomode estômagos mais sensíveis. Mas isso não é problema de Conexão Jornalismo e por certo nem da maioria dos seus seguidores.

Arquivado em: Polícia, Vitrine

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*