4:00 pm - sábado outubro 19, 2013

Guardas Municipais querem a saída de comandante nomeado por Luciano Leitoa

 

“Ele não veste a farda da Guarda Municipal de Timon, fala demais e não defende a categoria”, com essas palavras o comando do sindicato dos Guardas Municipais de Timon, presidido por  P. Rocha, abriu guerra contra o atual comandante Diogo Joaquim dos Reis, e querem a saída dele do comando.

Segundo P. Rocha, apesar da boa vontade do governo Luciano Leitoa em atender as questões inerentes ao trabalho da guarda municipal, como o déficit de contingente, logística e porte funcional de armas, o comandante está alheio a todo esse processo, por conta exatamente de sua função, que tem se distanciado de seus comandados.

Procuramos o comandante da GMT, Diogo Joaquim dos Reis mas ele disse que não iria se pronunciar até a expedição de nota oficial do comando, que está sendo elaborada pela Secretaria Municipal de Comunicação, mas achou muito pouco os fatos relatados pelo sindicato para uma guerra de nervos que está sendo travada pelo comando contra a sua pessoa.

Na verdade, o sindicato, que tem representatividade no comando, com a ascensão do ex-presidente Thiago Jared como sub-comandante, quer comandar de fato a guarda municipal e tirar do comando quem não for do sindicato.

Contrários ao grupo do sindicato que quer comandar a GMT, guardas municipais dizem que os problemas da guarda estão além da saída do comandante Diogo, mas sim passa por vários problemas de gestão. Assim como, os outros sindicatos, que aderiram politicamente ao governo, o Sindicato dos Guardas Municipais querem se aliar ao governo para exatamente não ter representante na hora das reivindicações.

 

Arquivado em: Geral, Maranhão, ribamar

3 respostas para “Guardas Municipais querem a saída de comandante nomeado por Luciano Leitoa”

  1. kasol
    18 de julho de 2013 at 17:02 #

    O Sindicato, q outrora qdo o presidente era outra pessoa q saiu pra assumir outro cargo público, era independente politicamente e lutava por melhorias das condições de trabalho da categoria, contra os abusos e injustiças dentro da instituição e acima de tudo, dignidade.
    Hj vê-se perdido ao buscar somente o poder por estar vendido à atual gestão. Percebe-se claramente na nota publicada pelo sindicato q foi tomado muitos cuidados em não atingir o prefeito, mas somente o CMT da Guarda, pois o objetivo é assumir o Comando. O sindicato hj está perdido! é só interesse e promoção pessoal.

  2. OUVINTE
    19 de julho de 2013 at 1:51 #

    DIGO O SEGUINTE, ESSES GUARDAS QUEREM USAR ARMAS PRA QUER? ELE SE PASSAM POR POLÍCIA AI TODA HORA, SÃO ARBTRARIOS SEM PODER USAR ARMAS E SE PUDESSEM COMO FARIAM? ISSO QUE ESTÃO FAZENDO COM O CMT DA GUARDA ACHO UM ABSURDO, A MAIORIA DELES USAM ARMAS SEM AUTORIZAÇÃO, PODERIAM ATÉ SER AUTUADOS POR PORTE DE ARMA INLEGAL, ABORDANDO AS PESSOAS NA RUA, FAZENDO REVISTA NAS PESSOAS SERVIÇOS QUE NÃO SÃO DELES, O SERVIÇO DELES DEVERIAM SER NOS COLEGIOS, E DEPARTAMENTOS DA PREFEITURA OU NO TRÂNSITO, MAIS NÃO ATUANDO COMO POLÍCIA, CUIDADO DIOGO, COM O TEU SUB-COMANDANTE.

  3. de olho na guarda
    19 de julho de 2013 at 13:50 #

    Na verdade, o “ex-presidente” Thiago Jared, sub-comandante, ainda manda no sindicato, e quer o comando da guarda municipal. Para isso, ele vai fazer o que for possível para tirar do comandante diogo do poder. o atual presidente do sindicato, P. Rocha, é só uma marionete do Jared.

Deixe um comentário para de olho na guarda

*