2:46 pm - segunda-feira setembro 9, 2013

Feirante vai ao Ministério Público em busca de solução para impasse no Mercado do Parque Alvorada

 

Prefeitura terá 10 dias para apresentar solução para o impasse

O impasse entre os feirantes instalados do Mercado do Velho Graça, Parque Alvorada, e os que permanecem realizando a comercialização de produtos na confluência das Avenidas 2 e Jerônimo Silva deve ser solucionado dentro de 10 dias, ou pelo menos esse foi o prazo que o Ministério Público de Timon estabeleceu para a Prefeitura de Timon solucionar o problema.

De um lado estão os mais de 28 feirantes do mercado que foram instalados a partir de sua inauguração em 28 de dezembro do ano passado. Eles amargam prejuízo desde então, pois os clientes ainda preferem comprar seus produtos fora do mercado. Do outro lado está o pessoal da feira livre que há anos se instalou no meio da rua, em condições insalubres, com falta de higiene e local apropriado para a comercialização de produtos perecíveis como verduras, carnes, peixes e outros. No meio do impasse está a Prefeitura de Timon, que não encontra uma solução para o problema.

Os feirantes do mercado querem que o pessoal da feira livre venha para dentro do mercado e ocupem suas dependências e boxes que ainda estão vazios. A instalação do pessoal da feira livre irá incrementar a comercialização dentro do mercado, em condições adequadas e de total higienização, além de espaços totalmente adaptados para a feira dos produtos que hoje são realizados no meio da rua.

Hoje pela manhã, após meses de batalha para conseguir solucionar o problema, Eliane Menezes, feirante que representa o pessoal do Mercado Velho Graça esteve no Ministério Público solicitando do órgão uma solução para o impasse e a instalação do pessoal da feira livre no mercado para atrair os clientes. Eliane apresentou uma relação como abaixo assinado de todos os feirantes do mercado que pedem a imediata intervenção do MP no caso.

Segundo Eliane, o pessoal da prefeitura vinha tentando de todas as formas que ela não apresentasse ao Ministério Público uma reivindicação para o problema, alegando que estavam com o problema resolvido, mas decorridos seus meses a situação é mesma, segundo ela. Eliane disse que apresentou todos os dados necessários para que a prefeitura possa encontrar uma solução sem causar prejuízo a nenhum dos dois. Ela informou que com base nas informações apresentadas e apesar do promotor Antonio Borges está de férias, sua assessoria garantiu notificar a Prefeitura de Timon e dentro de dez dias solucionar o impasse.

 

 

Arquivado em: ribamar

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*