2:30 pm - segunda-feira setembro 9, 2013

Dois contemplados são cortados do sorteio das casas do Residencial Cocais I, em Timon

 

Pelo menos duas pessoas sorteadas deverão perder suas casas no Residencial Cocais I, em Timon. A informação foi repassada hoje (17), pela manhã pelo secretário Hélio Lopes (Habitação), que constatou através de pesquisa ao Cadastro Único que essas pessoas estão fora do critério estabelecido pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Os dois sorteados já possuem imóveis registrados em seus nomes e serão substituídas pelos respectivos suplentes.

Segundo Hélio Lopes, a secretaria iniciará na próxima segunda-feira (22), o processo de cadastro documental dos 500 contemplados que terão até o dia 23 de agosto para entregar toda documentação comprobatória das informações prestadas através da inscrição on line. Hélio Lopes explicou que todas as informações serão encaminhadas para Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Assistência Social (Semdes), que será responsável pela pesquisa dos contemplados no cadastro social nacional. Caso sejam comprovadas informações falsas ou que algum dos contemplados não está dentro dos critérios, eles serão eliminados e os suplentes convocados.

De acordo ainda com o secretário, Hélio Lopes todo o processo de apresentação da documentação e verificação das informações no cadastro único, através da Semdes, deverão levar mais de 60 dias. Após esse processo, segundo o secretário é que as informações serão encaminhadas à Caixa para novamente serem analisadas para a formulação dos contratos havendo ainda a possibilidade de eliminação de contemplados irregulares.

Hélio Lopes esclareceu que todas as denúncias que envolvam o sorteio das unidades habitacionais do Residencial Cocais I serão apuradas, através das análises documentais, ele adverte aos contemplados que apresentem a documentação exigida e os comprovantes dessas informações, pois o cadastro é criterioso e secretaria vai ficar atenta à todos os critérios do PMCMV e obedecê-los em sua integralidade. O secretário acredita que haverão mais casos de corte de contemplados, daí a necessidade aumentarmos o número de suplentes de 30 para 50 por cento.

 

 

 

 

 

 

 

 

Arquivado em: ribamar

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*